quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

Como eu gosto


Como eu gosto
De Seu jeito despojado,
De suas palavras doces duras,
De sua desatenção cansada.
Ah, Como eu gosto!

Como eu gosto
De sua mão serena,
De seu beijo terno,
Da sua sensualidade selvagem.
Ah, Como eu gosto!

Como eu gosto
De sua convicta indecisão,
De sua conversa,
De seu silêncio,
De seu caráter.
Disso sim eu gosto.

Ah, Como eu gosto!
De você.

6 comentários:

P.S. Rullor disse...

Pôxa Mestre, bela poesia... o ser humano visto na sua selvagem essência.

Abrçs

Gil Cardoso disse...

ESPELHO MEU

LUGAR EM QUE ME MIRO
É VOCÊ

TEU SORRISO É O
REFLEXO DE MEUS SENTIMENTOS,
TUA PELE O RESULTADO DE MINHAS CARÍCIAS

TUAS LÁGRIMAS,
SINÔNIMO DE MEU CARÁTER

TUAS PALAVRAS, MINHAS VERDADES...

LUGAR EM QUE ME MIRO
É VOCE
A QUEM AMO.

Jancleide disse...

Desejo ...desejo...novamente desejo..
eternamente desejerei

PAra bens pelo blog
e um 2009 legal pra todos nós
bj

Gutor disse...

cara seu blog é muito massa
por isso vc ganhou um prêmio
passa no meu blog para pegá-lo:

http://gutor.blogspot.com

valeu

KêDy disse...

eu gosto de tanto disso ...mas quero mais texto
um mes já... cadê
bjus

Rita Contreiras disse...

Forte, verdaderiro e sensual...tradução da aceitação incondicional, transparência humana...Adorei! parabéns!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails