domingo, 22 de fevereiro de 2009

À Kleitman Castro


Sou suspeita,
Sou a réplica
E a tréplica
Em sua defesa.
Do seu formato,
Intacto
Em ver o que o rodeia.
Sou fã,
Estou sã
E lúcida
Da leitura translúcida
Que de ti encandeia.

A você meu doce e amado irmão e a sua [É] terna e ímpar forma de traduzir emoções.

em http://caucastro21.blogspot.com/

[É para Sentir-me honrado.Envaidecido.Gratificado.Enaltecido. Exultado.Obrigado!!]

Um comentário:

P.S. Rullor disse...

Pôxa, Mestre, que tradução hein? Nem Ferreira Gullar conseguiu isso em seu poema "Traduzir-se". Lindas palavras...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails