sábado, 5 de maio de 2012

INESQUECÍVEL E REMEDIÁVEL.



Acreditar na ausência, nunca na indiferença. E sempre promover reações nas pessoas. E ter uma reciproca. Claro, que não vai ser na mesma intensidade! Pode ser até oposta, se for o caso. Mas, ignorar, ser indiferente, é insuportável.

Viver para ser um exemplo de vida: ‘UM’ e não ‘O'. Não precisa ser “O maioral”, apenas se der pra fazer a diferença, mesmo que pequena, na vida de quem passou – e com certeza fez – uma em  sua vida também. 

Crer na afinidade, naquela química que bate entre os dois polos. Algo comum que une naquele instante, ou pra o resto da vida: um time de futebol, um olhar, um ponto de vista, uma adversidade. E a partir dali, eles passem a viver com os efeitos e defeitos de cada um. Isto tange a qualquer tipo de relacionamento. 

Pode soar egoísmo ou egocentrismo, sei lá. Mas se der pra ser, pra uns poucos, Inesquecível, já valeu à pena. Ser lembrado, naquele instante, naquela hora de alegria, pra aguça-la ainda mais; ou de tristeza, pra amenizar – querer ligar, falar, remediar - essa dor momentânea. E, da mesma forma, ter um momento a se lembrar daqueles que também passaram em sua vida.

 É pra isso que se vive.Simples assim.

2 comentários:

Dágina Cristina disse...

Crônica perfeita!!

Kleitman Castro disse...

Simples assim [!?].
;~]

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails